Entrevista do Ben Phillips para a Gibson

Ben Phillips deu uma entrevista para a Gibson onde falou sobre o processo de composição com a Taylor, suas influências como guitarrista e um pouco mais sobre o novo álbum. Confira:

As ambições da The Pretty Reckless são evidentes em Who You Selling For, o novo álbum de estúdio da banda de rock de New York City. No coração do som e estilo do grupo estão a cantora Taylor Momsen e o guitarrista Ben Phillips que com suas composições interessantes levam os ouvintes de volta para o auge do rock n' roll. Phillips, um antigo entusiasta da Gibson, sentou-se comigo antes de um recente show da The Pretty Reckless para falar sobre o novo álbum e por que ele acha que as guitarras Gibson são tão "meticulosamente construídas."

Parabéns pelo novo álbum, Who You Selling For. Este é o seu terceiro álbum de estúdio com a The Pretty Reckless. Como você acha que a banda evoluiu desde "Light Me Up?"
Neste disco, eu acho que a gente começou a cumprir o objetivo de ignorar qualquer tipo de influências externas. Nós apenas escrevemos um monte de músicas, e logo que havia o suficiente para fazer um álbum, nós gravamos. Você segue as músicas como elas funcionam ou não funcionam, e depois quando ela esta feita, você meio que olha para trás e ver a evolução delas. Ainda estamos olhando para isso.

Quando Taylor Momsen chegou a você pela primeira vez querendo que vocês fizessem música juntos, o que você achou?
Para o nosso produtor Kato (Khandwala) e para mim, era mais sobre a voz e a capacidade de escrever que nós percebemos nela. Era meio que irritante o quão isso era fácil para ela. Nós nunca tinhamos encontrado alguém com uma capacidade assim. Ela consegue fazer isso. Ela apenas estala os dedos e caminha para o palco. Ela fala e canta da mesma forma, e essa é a forma como deve ser, se você me perguntar.

Você e Momsen escrevem a maioria das músicas da banda juntos. Qual é a química musical entre você e Momsen?
Ela e eu crescemos com os mesmos gostos musicais. Seu pai foi é um grande fã de rock clássico, tanto que ele tem salas em sua casa dedicadas só para isso. Ele é o maior fã de rock clássico, e eu também, então todos nós nos moldamos desse jeito juntos muito bem. Ela escreve sozinha, eu escrevo na minha, e então nos reunimos. Se um de nós tem uma idéia, nós trabalhamos em conjunto, e tudo funciona a partir daí.

Vamos falar de guitarras. Como você aprendeu a tocar guitarra, e isso aconteceu fácil para você?
Meu pai tocava guitarra clássica, e aos 5, minha tia me deu um violão. Aconteceu de forma relativamente rápida. Eu tenho tocado violão desde que eu tinha 5 anos. Isso foi muito bom.

Quais são alguns dos seus guitarristas favoritos de todos os tempos?
Eu comecei como um guitarrista de blues, então eu era um grande fã de BB King quando adolescente, e que depois do Eric Clapton e Jimmy Page. Clapton seria provavelmente o meu favorito.

O que te atrai na Gibson ES-335s (guitarra que Ben usa)?
Sendo o único instrumento melódico em uma banda, as Gibsons tendem a ser sólidas. Eu tenho uma porção de 335s. No início da banda, eu não tinha uma Les Paul na verdade. Eu pegava emprestado do gerente de turnê da Les Paul, e depois mudei para 335s assim que eu pude ramificar.

Quais guitarras Gibson você usou no "Who You Selling For" e por quê?
Há uma Memphis ES-335 Dot preta, que eu tenho um par delas, e que são as minhas principais guitarras.
Então, eu tenho um par de reedições de 1963, e eu fiz provavelmente metade do álbum com essas. Qualquer coisa que soa meio dos anos 70 ou vintage foi gravado com essas guitarras ou com a minha 68 ES-335. Eu tenho duas Les Paul Standards pretas que estão em "The Walls Are Closing In / Hangman", que é a primeira música do novo álbum. Eu também tenho uma silverburst Les Paul.

Quais guitarras Gibson você usa na estrada?
Para as turnês eu uso duas Memphis ES-335 Dots e agora o modelo Larry Carlton , que é uma reedição de 1969, que é muito semelhante a minha de 1968.

O que faz as guitarras Gibson especial?
Eles são meticulosamente construídas. Eu sou um grande tradicionalista. A Les Paul é incrível, em particular, apenas por causa de sua estrutura estranha, que passou a definir guitarra elétrica. Gibsons tem que ser trabalhada. Não é apenas um pescoço ou um pedaço de madeira. A arte das guitarras elétricas é a Gibson. É realmente uma peça de arte feita de madeira. É uma bela obra de arte.
Tradução por Fc Cold Blooded. 
FAÇA SEU COMENTÁRIO