Entrevista da Taylor para a All Access Music




















Confira a nova entrevista traduzida da Taylor Momsen para o site All Access Music onde ela fala sobre a turnê, suas inspirações e o inicio da banda:

 O inferno permanece sendo uma fonte de inspiração para todo tipo de arte. É impossível catalogar quantos livros, filmes, jogos e discos foram escritos sobre o assunto. No entanto, o fascínio do mundo sobre o grande buraco do inferno nunca se diminui ou dissipa. 

O álbum do The Pretty Reckless, ‘Going to Hell’, flerta diretamente e inteiramente com esse tema, principalmente na estridente primeira faixa, que nomeia o álbum. Durante um riff alucinante e um ritimo bombástico, a vocalista Taylor Momsen  anuncia confidencialmente: “Eu vou para o inferno”.

“Nós tinhamos tantas coisas insanas acontecendo em nossasa vidas, que queríamos somar tudo em uma única frase”, ela recorda. “Senti que Going to Hell era muito apropriado. Eu cresci católica, fica toda a escola católica, por isso esse assunto é como se você minha ‘língua mãe’. Usamos religião como uma metáfora, mas a faixa está relacionada com problemas que todos encaram. Eu acho que é o momento perfeito para fazermos o que estamos fazendo.”

Mesmo que Going to Hell pareça uma brincadeira divina percebe-se que esse é seu momento. Depois de dois anso na estrada, The Pretty Reckless – Taylor Momsen (vocal), Bem Phillips (guitarra), Mark Damon (baixo) e Jamie Perkins (bateria)- havia ascendido entre os ranks do Rock N’ Roll para se tornar uma sempre profundo presença. O quarteto vendeu mais de 350 mil álbuns e mais de 1 milhão de faixas digitais atuando como headliners em todo o mundo e apoiando bandas como Guns N 'Roses e Marilyn Manson.

Em última análise, Going to Hell é o Rock N’ Roll em sua forma mais pura. The Pretty Reckless não esconde nada: “Fizemos o álbum com a mentalidade de não ter barreiras ou limites. Não seguimos nenhuma fórmula ou tendência. Nós dizemos o que queriamos falar. Isso somos nós”


ENTREVISTA:



O QUE ESTÁ NA AGENDA DE HOJE, ALÉM DESSA ENTREVISTA?


 Nós estamos no meio de ensaios para a nossa turnê de outono da América do Norte e no Reino Unido. Nós vamos estar fora por três meses e estamos adicionando um monte de músicas do nosso novo álbum "Going to Hell 'e talvez algumas novas músicas, então estaremos tocando o dia todo todos os dias pelas próximas semanas. Então começaremos a turnê na Florida em 5 de setembro.

 QUANDO VOCÊ COMEÇOU A ARRUMAR A BANDA? COMO SE CONHECERAM?

  Comecei a tentar formar uma banda seis á sete anos atrás. Eu conheci o nosso produtor Kato que me apresentou para o nosso guitarrista Ben, através dele eu conheci Mark e Jamie. Ben e eu comecei a escrever canções juntos e depois da primeira vez que nós quatro tocaram juntos foi bem clicado. Somos como uma família agora.


 PARA SEU SEGUNDO ALBUM DE ESTUDIO, “GOING TO HELL” (RAZOR &TIE), VOCÊS TRABALHARAM COM COM O PRODUTOR DE ROCK KATO KHANDWALA (BLONDIE, PARAMORE, PAPA ROACH). COMO FOI ESSA EXPERIÊNCIA?


   Kato também é como um membro da família neste ponto. Temos vindo a trabalhar em conjunto desde o início. A comunicação é fundamental quando se tenta obter suas idéias registradas e Kato nos entende musicalmente e pessoalmente. É uma grande experiência, estamos sempre tendo um bom tempo.


OKAY, AQUI VAI UMA ENGRAÇADA: SE VOCÊ TIVESSE A OPORTUNIDADE DE TRABALHAR COM QUALQUER ARTISTA DO PRESENTE, PASSADO OU FUTURO, QUEM ESCOLHERIA E PORQUE? SE PUDESSE PASSAR UM DIA COM ESSA PESSOA, ONDE IRIAM E O QUE FARIAM?


   Eu tive a oportunidade de conhecer alguns dos meus ídolos, e na maioria das vezes tem o efeito inverso, então eu gosto de manter meus heróis exatamente onde criei, na minha cabeça.


QUAL FOI A INSPIRAÇÃO PARA O PRIMEIRO SINGLE  “HEAVEN KNOWS’? TRATOU O VIDEO DA MESMA MANEIRA OU FOI UMA COLABORAÇÃO DO DIRETOR?


  “Heaven Knows’ começou como um simples hino onde eu cantaria uma linha e uma classe de crianças cantaria de volta para mim. Seria uma coisa bem curta de música conectando outras duas canções. Então esses personagens saíram e uma história foi formada fazendo disso uma canção completa. Escrevi o tratamento do vídeo e co-dirigi  com Jon J em Miami, fui muito trabalho mas nós sucedemos.”

 NAS LETRAS DAS MUSICAS VOCÊ MERGULHOU NESSE TÓPICO “SOMBRIO”. COMO VOCÊ UMA VEZ DISSE: SEXO. DROGAS. MORTE. RELIGIÃO. QUAL SUA ABORDAGEM PARA COMPOSIÇÃO? COMO VOCÊ TEM INSPIRAÇÃO?

  A inspiração é um dom e uma maldição porque você não tem controle sobre ele. Se a idéia é boa o suficiente ele vai fazer o que for preciso para sair. Quando é verdadeira inspiração parece que o artista é apenas um canal para essa força criativa que chamamos de idéia. É fazer algo do nada, é intimidante e catártico, ao mesmo tempo. Eu não considero escuro, considero honesto. Todas essas coisas existem, eu só estou falando sobre eles.


QUAL SUA OPINIÃO SOBRE O ROCK RADIO HOJE? TEM ALGUM MOMENTO FAVORITO NO AR QUE POSSO COMPARTILHAR CONOSCO?


  Eu amo rádio rock. Eu sei que tem sofrido na última década ou duas com o modelo do negócio da música moderna, mas, eventualmente, as pessoas vão precisar dele novamente e os rótulos e as corporações não será capaz de segurá-la. Acabamos de fazer os festivais de rádio nos Estados Unidos, que foi uma grande experiência para ver centenas de milhares de pessoas arrasando no mundo livre.


QUANDO FOI A PRIMEIRA MUSICA QUE VOCÊ SE APAIXONOU E CRESCEU OUVINDO E PORQUE?


  Strawberry Fields dos Beatles, é uma sonoridade mágica. Eles são reis nos que fazem.

 QUAIS OS NOVOS ARTISTAS QUE TE INSPIRAM E QUEM ESTÁ EM SUA PLAYLIST?

 Eu não ouço muito a música moderna. Eu sou um grande fã dos anos 60 período de renascimento da música, Beatles, Zeppelin, The Who, Pink Floyd. O registro mais novo que eu me tornei absolutamente obcecado com é do Soundgarden 'King Animal', eles simplesmente não dão a mínima para nada, mas a música que eles acabam fazendo a música mais simples, mas complexo, agora, é deslumbrante.


THE PRETTY RECKLESS FEZ TURNÊS COM MARILYN MANSON E EVANESCENCE. COMO FOI ESSA EXPERIÊNCIA?PODE COMPARTILHAR ALGUNS MOMENTOS?


  É sempre bom para assistir os artistas mais estabelecidos executar. Você aprende muito sobre como executar e se comunicar com o público a observar como as outras pessoas têm feito isso. Histórias de estrada ficar na estrada, mas Amy Lee acabou de ter um bebê, então parabéns a ela!


O QUE ESTÁ PARA VIR PARA THE PRETTY RECKLESS?


  Nós estarems fazendo uma turnê norte-americana e no Reino Unido a partir de setembro a novembro. Muito trabalho e viagens. É um longo caminho ao topo se você quer rock and roll.

Tradução por Fc Cold Blooded
FAÇA SEU COMENTÁRIO