15 Minutos com a Taylor Momsen



Confira abaixo a nova entrevista traduzida da Taylor Momsen, para o site HuffPost Celebrity:
Eu estou assistindo aos vídeos da Taylor Momsen no YouTube, e é uma boa forma de relaxar. Eu tenho escrito muito ultimamente, trabalhando dia e noite, absorvido por um mundo de palavras, sem interação humana. Existem projetos e prazos. Edição e re-escrita. Eu estou com a visão turva, privado de sono, cafeínado e me sentindo quase mentalmente doente. Escrever na solidão por dias seguidos faz isso com você. Torce a sua mente e um nó e a espreme até que as suas órbitas saltem dos olhos.
Estou sentado em meu sofá, olhando para frente - através da televisão e das paredes - enquanto pensamentos explodem em minha mente: títulos de livros, ideias para pequenas histórias, a estrutura de um parágrafo específico que tem me dado trabalho, minha observação de que os funcionários da Trader Joe estão sempre felizes, e se algum dia encontrarei um par romântico tão confuso quanto eu acerca do amor - e essa confusão for o que nos une?
Eu estou exausto, mas a minha mente não para. Os pensamentos continuam vindo.
Penso sobre arte, a minha tendência pessimista em acreditar que a melhor arte já foi criada. Eu me sinto assim sobre a música. Não penso que há outro Paul McCartney lá fora, em algum lugar, esperando para ser descoberto, fazendo o seu caminho até Belém para nascer. Dito isto, estou agradavelmente surpreso e ligeiramente impressionado pela banda da Taylor Momsen, chamada The Pretty Reckless.  Eles são uma sólida banda de gênero alternativo, metal e rock, armados com canções sensacionais e uma atitude feroz. Taylor, que atuou por quatro temporadas em Gossip Girl, é a principal cantora, escritora e guitarrista rítmica.
Taylor Momsen é uma vocalista forte. Uma rockeira badass e uma música comprometida. Na verdade, ela é mais comprometida com a sua arte do que muitos outros artistas. Quantas pessoas largariam uma carreira de atuação bem-sucedida em Hollywood para ir atrás de outra coisa? Eu não iria. Ela foi.
Eu continuo assistindo aos vídeos da The Pretty Reckless. Eu não os assisto por inteiro. A minha concentração está curta, então eu pego a essência da música e vou para a próxima. Não é culpa da Taylor. Suas canções arrasam, e sua performance em botas de stripper e uma louca sombra preta é envolvente. O choque de valores é um de seus truques, mas e daí? Funciona. Sempre foi uma parte do rock and roll, e é bom ver alguém mantendo o espírito vivo. Minha mente está muito cansada para se concentrar nisso por muito tempo. Eu preciso dormir, e não acho que eu tenha comido desde ontem.
Ainda tenho mais pensamentos.
Eu imagino se a The Pretty Reckless - que já abriu shows para Marilyn Manson e Guns N’ Roses - consideraria fazer uma versão hardcore de “Christmas, Why Can’t I Find You?”, a canção que Taylor cantou quando criança em seu papel de Cindy Lou Who no icônico filme de natal de Ron Howard, O Grinch. Imagino se eles considerariam revolucionar essa música como fez Joan Jett com o tema de The Mary Tyler Moore Show. Eu, então, imagino Taylor jogando em mim as botas de stripper por mencionar Cindy Lou Who e percebo que a minha ideia é, provavelmente, horrível.
É isso que escritores fazem. Pensamos grandes ideias, e mais tarde percebemos que elas não prestam.
Eu imagino se Taylor conversa com Jim Carrey e sobre o que eles falam. Imagino se Jim Carrey já assistiu a um show da The Pretty Reckless [...].
Eu decido que essas são coisas que eu não deveria mencionar a Taylor Momsen. Ao invés disso, eu a peço para falar sobre sua música.
“É difícil descrever a minha própria música,” Momsen diz. “Eu estou tão envolvida com ela que eu poderia escrever um livro sobre. É honesta. É escrita com a ideia que de que o conceito mais simples é o melhor. Nós nos importamos muito com a qualidade e com o fato de quem tem que ser a nossa voz, as nossas palavras e a nossa música. Parece loucura deixar outra pessoa guiar as suas ideias. Espero que a nossa música ajude as pessoas a fugirem, não por apenas 3 minutos, mas durante o álbum inteiro. Gostaria que elas fossem capazes de identificar um momento de suas vidas com a nossa música.”
Eu pergunto a Taylor o que ela ama e por que ela ama o que ela ama.
“A música ocupa a maior parte da minha vida,” ela diz. “Se não é isso que eu estou fazendo, então eu estarei pintando ou esculpindo. Eu também amo comida e vinho. Não tenho certeza do porquê sou quem eu sei. Eu poderia analisar todos os detalhes, mas aonde isso me deixaria? Provavelmente com uma conta altíssima de uma terapia e não muito mais. Eu prefiro só tocar música.”
Eu não sei muito sobre Taylor Momsen, então eu peço que ela se descreva, mencionando que algumas pessoas consideram que ela e sua música são controversas.
“Se eu me descrevesse estaria, na verdade, pintando um retrato de como eu quero que você me veja,” Momsen explica. “Eu gosto de pensar que sou sensitiva e gentil. Não me vejo como controversa. Se outras pessoas me veem assim eu diria que elas são um pouco duras. Eu não escrevo sobre mim mesma. Eu escrevo músicas.”
Eu me pergunto por que ela acha a música mais gratificante do que a atuação.
“Atuar é uma forma de arte maravilhosa,” Taylor diz. “Mas ao final do dia, você está lendo as falas de outra pessoa e ficando onde te dizem para ficar. Com a música eu canto as minhas próprias palavras e fico aonde eu quiser. Além do mais, eu posso escrever, o que é o mais satisfatório em tudo isso.”
Satisfatório? Eu tenho escrito por anos e isso raramente tem alcançado a satisfação que sinto ao lavar as roupas. Escrever é uma compulsão para mim, mas estou feliz que Taylor goste.
Eu gosto da música de Taylor Momsen e gosto que ela use uma louca maquiagem preta - dentro e fora do palco - quando ela está no humor. O que mais você realmente quer de uma rockeira? O que mais você realmente quer dos outros?
Eu pergunto se há mais alguma coisa que ela gostaria de dizer para esta postagem.
“Nosso novo álbum Going To Hell sai no dia 18 de março,” Momsen compartilha. “Eu realmente penso que qualquer um lendo isso deveria dar uma ouvida. Você pode ser surpreendido.”

Traduzido pela equipe do Fc Cold Blooded.
Não utilize sem os devidos créditos

FAÇA SEU COMENTÁRIO