Entrevista da Taylor Momsen para a New Times



Antes da turnê ser iniciada a New Times entrevistou a Taylor Momsen, confira a entrevista traduzida abaixo:

New Times: Você está indo para o sul da Flórida. Você gosta dos nossos bosques?
Taylor Momsen: Eu realmente gosto de lá embaixo (...) Eu sempre faço um esforço para ter um dia de folga (durante a turnê). Infelizmente nesta viagem não terei nenhum momento, mas quem não gosta de um dia na praia?

Ouvi dizer que você está se preparando para sua turnê em Nova York. Eu realmente amei o seu look na Fashion Week. Isso foi uma decisão consciente? De ir mais Glam do que Gótico?
Eu meio que coloquei algo que eu gostei para o dia. Eu não digo: "Eu vou realmente mudar o meu estilo hoje". Aconteceu de eu estar em Nova York me preparando para a turnê, então eu era capaz de ir a alguns shows. Foi legal.

Te incomoda que muitas vezes as pessoas falem mais sobre o que você está vestindo, em vez de sua música?
Pelo menos eles estão falando de mim, né? Eu tento não pensar muito sobre isso. É apenas a forma como o mundo está neste momento. Eu sempre acho que por eles estarem falando sobre o quanto eles amam ou odeiam meu estilo, que talvez eles vão seguir algo tipo: "Ela também tem um novo álbum...".  Na real, são apenas palavras. Quem se importa?

Agora, “Going To Hell”. Turnê e nome de single incrível!
Estamos usando a religião como uma metáfora. As pessoas estão levando isso muito a sério. Não, não acho que você está indo para o inferno e nem nós. Bem, talvez nós sim... (risos) Mas a música e o álbum são realmente um reflexo do ano passado que tivemos. As músicas ditam tudo o que vinha acontecendo.

Qual é o seu processo para fazer um álbum? Flui naturalmente?
Há definitivamente um momento onde eu vou sentar no estúdio e pensar: "Eu preciso fazer este álbum”. Mas eu nunca não estou escrevendo. Eu tenho um bloco de notas comigo em todos os momentos. Qualquer artista irá dizer-lhe que quando um grande momento acontece em sua vida às palavras começam a chegar para você. Isso aconteceu com este álbum.

Coisas como o que, exatamente?
Nós tivemos um monte de coisas que aconteceram durante o processo de fazer esse disco. O furacão Sandy destruiu nosso estúdio, na Water Music Studios. Levou o nosso equipamento, demos e várias gravações deste álbum. Tivemos que começar de novo. Reconstruir , assim como todos os outros, em Nova Jersey. Através dessa tragédia vieram algumas grandes canções.

Essa “emoção” está presente nos shows?
É muito cru. Não espere qualquer besteira. Sou eu, a banda, e um amplificador. Quero que as pessoas caiam de amor com o puro rock and roll. Nós gostamos de locais que você pode tocar um grande show e seus fãs perdem a cabeça por algumas horas. É básico. É despojado. Nada é falso.

Eu sinto como se você estivesse sem parar desde 2010. É verdade?
Mais ou menos. Agora que penso nisso, sim. Mas eu não penso nisso como trabalho. Eu realmente não posso lembrar de férias de verdade que tive ultimamente, mas eu adoro o que estou fazendo , então está tudo ok.

Qual é a sensação de estar a frente de uma banda com um monte de caras?
Eu não sou realmente a única menina em turnê. Eu tenho outra moça ao meu lado. Mas depois de um tempo, você nem percebe que você é a única garota. Mas com toda a honestidade, eu tenho mais bolas do que qualquer um dos caras.

Quer dizer, eu tenho que perguntar, a sua atuação está mesmo apenas no passado?
Nunca diga nunca, mas sim. A música foi minha primeira e maior paixão. Eu tenho feito isso desde que eu tinha 5 anos de idade . É algo que vem naturalmente.

Eu espero que você não me leve a mal, mas eu meio que esperava que você fosse tipo o Grumpy Cat. (Gato mal humorado) 
(Risos) Eu não fui, certo?

Nem um pouco. Eu meio que quero tomar uma cerveja com você.
Vamos fazer isto. Você vem para o show?

Não, mas agora eu quero! É que você sempre parece chateada/aborrecida.
Ei, eu toco rock and roll. Uso um monte de preto. Isso vem com o território. Eu não poderia estar mais feliz. Por favor, espalhe a palavra.

Tradução por: Deusas do rock


FAÇA SEU COMENTÁRIO