Entrevista da Taylor para Agenda Musical

Recentemente a Taylor deu uma entrevista por telefone para o site Agenda Musical (chileno) e falou sobre a vinda para a América do Sul, inclusive sobre o Brasil. Confira:

A atriz, modelo e cantora estaduniense de 18 anos Taylor Momsen, conhecida por interpretar Jenny Humphrey no seriado “Gossip Girl” e Cindy Lou Who no filme “O Grinch”, vem com sua banda The Pretty Reckless, a qual é composta por Ben Phillips (guitarra principal e vocais), Mark Damon (baixo) e Jamie Perkins (bateria), para se apresentar pela primeira vez no Chile no próximo 1 de Agosto de 2012 no Teatro Oriente. Os bilhetes estão disponíveis através do sistema Puntoticket, e têm valores entre $16.800 e $28.000.
Taylor Momsen trabalhou por dois anos com vários produtores antes de conhecer Kato Khandwala, quem te apresentou para Ben Phillips, ao lado de quem começou a escrever músicas antes de recrutar três outros músicos para formar a banda The Reckless, nome que tiveram que mudar devido à problemas de marca. Apesar de sua pouca idade, Momsen saber o que quer, e para onde vai sua carreira. Com exclusividade, Agenda Musical conversou com ela. Quer saber mais, leia a entrevista completa aqui:
AM: Bom, primeiramente, o que você sabe sobre o Chile?
T: Honestamente, não sei muito, mas uma amiga muito boa, na verdade, uma de minhas melhores amigas, nasceu no Chile, e estará nos acompanhando nesta viajem. Vai nos mostrar os arredores, e como eles vivem lá. Estou muito animada com isso…
AM: Você questiona sua vida de atriz versus sua vida na música?
T: Na verdade, atualmente estou focada em outras coisas, em minha música. De fato, não me imagino focada em outra coisa agora. Estou muito feliz por ter encontrado, e ter posto meu foco apenas em fazer música, em ir em turnê, em voar, e isso era o que eu queria.
AM: Você acha que fazer música pop teria abrido mais fácil o seu caminho para o sucesso musical?
T: Eu não sei, realmente não sei fazer música pop, então não poderia te dizer hahaha. Eu amo a música, e eu gosto de criar. Cresci ouvindo Rock ‘n Roll, e esse é o estilo que eu gosto, e eu não posso me imaginar “não fazendo”. Eu não escolhi o rock, ele me escolheu hahaha.
AM: Você sente que sua carreira como atriz ajudou a sua nova carreira?
T: Sinto que me ajudou em certa medida. As pessoas te conhecem caracterizada, e acreditam que você é “esta pessoa”, mas quando você tenta mudar essa percepção sobre você, é definitivamente um desafio, e muito dificil.
AM: Como você sente que tem sido o trabalho com a The Pretty Reckless até agora?
T: Eu acho que tem sido incrivel, tem sido muito divertido. Tem muito para fazer, mas você sabe, trabalhar no álbum foi incrivel e agora que vamos para o segundo, na verdade, estamos trabalhando no estudio atualmente, é incrivel. Definitivamente muito divertido.
AM: Como você se sente, até agora, com a recepção das pessoas?
T: Isso tem sido incrível. Cada dia tem mais fãs, isto é, em cada show eu vejo mais fãs, e não podemos esperar para sair em turnê, e chegar em breve à América do Sul. Vocês são muito populares entre os músicos, por serem loucos nos shows, por se entregarem e serem muito divertido… Estou muito animada para ir! Cada banda que escutamos que foram, comentam que os melhores lugares estão na América do Sul, e que tem sido, de longe, o show mais divertido que eles tiveram.
AM: Existe uma linha bastante “agressiva” marcada em suas mensagens. Que tipo de música influencia a banda?
T: Na verdade, existem muitas bandas que me inspiram, e que me fazer querer escrever. Eu não sei, rock clássivo, desde Led Zeppelin e Pink Floyd até Soundgarden e Nirvana, passando por algumas bandas de metal também, então como você vê, é uma ampla gama de influências.
AM: Qual é a sua banda favorita?
T: Minha banda favorita é The Beatles. Amo os Beatles hahaha, Soundgarden também, mas bem, os Beatles são os Beatles.
AM: Esteve com Evanescence e Gun’s Roses em turnê, o que você acha disto?
T: Foi incrível, quero dizer, nós fomos capazes de dividir o palco com eles, e conhecer os fãs incríveis na turnê. Foi impressionante, nos sentimos muito felizes com as bandas que nós estivemos.
AM: Você aprendeu alguma coisa com esta experiência?
T: Eu acho que toda banda tem seu próprio som, estilo e maneira de viver seus shows. É interessante conhecer uma visão diferente sobre como trabalhar a produção do show, ou mesmo a produção de música, e estar no fundo “adequado” e “pronto” para cada uma das noites. As equipes de produção são incriveis, lá você vê todo o trabalho de dentro.
AM: Qual seria uma banda que gostaria de tocar ao vivo?
T: Bem, a turnê com Marilyn Manson foi incrivel, já que sou muito fã dele…
AM: Como você define a música que faz?
T: Acho que nossa música é bastante eclética. Tem muitos elementes diferentes, cada canção é como a outra, mas não muito, e sempre relacionada com o rock. Acho que nossa banda é bastante eclética.
AM: São conhecidos por incluir covers em seus shows. Será que vão considerar alguns para a turnê na América do Sul?
T: Nós temos um par de covers que podemos tocar. Temos tocado algumas, e pensamos em mudá-los para cada noite que tocamos. É interessante, e também divertido, mas ei, veremos o que acontece… Uma noite tocamos “Aerials” de System of a Down, e realmente gostamos muito.
AM: Você gostaria de colaborar em uma música com qualquer artista no futuro?
T: Sim, eu amaria, e com muitos artistas, embora seja um pouco dificil decidir qual. Eu adoraria trabalhar com Marilyn Manson, e Chris Cornell… inclusive gostaria de fazer algo com Liam ou Noel Gallagher… Eu não sei, tem muitas pessoas que eu gostaria de poder fazer alguma coisa.
AM: O público sul-americano é muito carinhoso. Seus fãs podem tirar fotos com você?
T: Obvio que sim, eu gostaria de conhecer os fãs da América do Sul. Eu não sei quanto tempo terá disponivel, e você sabe, tem momentos em que estaremos muito ocupados, mas quero conhecer quanto mais eu puder.
AM: Está prepara para o público sul-americano?
T: Estamos entusiasmados. Nós esperamos muito tempo para conhece-los, desde o inicio de nossa carreira. Eu tenho minhas expectativas sobre o show do Brasil, e outros sobre o show no Chile. Na verdade, não posso esperar mais. Minha amiga é do Chile, então ela vai mostrar um pouco os arredores, lugares de encontros, e será ainda mais emocionante.
AM: Quando você está em turnê, o que você aproveita para conhecer na cidade?
T: É geralmente um pouco dificil. Viajo pelo mundo, mas nem sempre tenho tempo para ir e conhecer. Às vezes sim, nós temos muito tempo para fazê-lo, espero que lá nós tenhamos.
AM: O que podemos esperar do se show?
T: Um show bastante barulhento de rock ‘n roll. Muito divertido, e muito louco!
AM: O que você pensa sobre a The Pretty Reckless até agora? Era o que queria fazer?
T: Com certeza. Me sinto sortuda e feliz com o que somos agora. Estamos trabalhando em um segundo álbum, que é realmente emocionante, criar e fazer música de novo, eu mal posso esperar para que as pessoas escutem-o.

Clique aqui para ouvir a Taylor saudando Agenda Musical.
FAÇA SEU COMENTÁRIO